Sábado, 15 de Março de 2008

Letra O

Onda T – formada após a pausa do complexo QRS seguindo-se a polarização do ventrículo, e consequente relaxamento ventricular. Corresponde a repolarização ventricular. Normalmente é perpendicular e arredondada. A inversão da onda T indica processo isquémico. Onda T de configuração anormal indica hipercalemia. Arritmia não sinusal = ausência da onda P.

 

Onda T auricular – neste caso, a repolarização auricular não costuma ser registrada, pois é encoberta pela despolarização ventricular, evento eléctrico concomitante e mais potente. Quando registrada, corresponde a Onda T atrial. A onda T é oposta à onda P.

Onda progressiva de despolarização -  onda móvel de cargas positivas. Quando a onda positiva de despolarização se move em direcção a um eléctrodo na pele (eléctrodo positivo), regista-se no ECG uma deflexão positiva (para cima).

Onda P -  é produzida através do impulso eléctrico difundido em ambos os átrios, de forma concêntrica, em todas as direcções. E  representa a actividade eléctrica captada pelos eléctrodos exploradores sensitivos cutâneos e, à medida que essa onda de despolarização passa através dos átrios, produz uma onda de contracção atrial.

 

publicado por bioengenhariaestgp às 23:18
link do post | comentar | favorito

.o nosso curso

.pesquisar

 

.Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Bioengenharia na ESTG de ...

. Introdução sobre a Bioeng...

. A História da Bioengenhar...

. Glossário de Termos relac...

.Arquivo

. Março 2008

.Glossário

. Glossário de Termos relac...

. Letra A

. Letra B

. Letra C

. Letra D

. Letra E

. Letra F

. Letra G

. Letra H

. Letra I

blogs SAPO

.subscrever feeds